Últimos assuntos
» Nossos Filhos nos Acusarão (legendado)
Dom 14 Abr 2013 - 14:16 por jerry

» UMA FAZENDA PARA O FUTURO
Qui 4 Abr 2013 - 20:30 por jerry

» Muito Além do Peso (2012)
Sab 16 Mar 2013 - 22:11 por jerry

» Quem se Importa (2012)
Seg 4 Fev 2013 - 22:52 por jerry

» Luto em Luta (2012)
Ter 22 Jan 2013 - 20:35 por jerry

»  The Suicide Tourist (2007)
Dom 15 Jul 2012 - 23:28 por jerry

» There's no Tomorrow
Sab 5 Maio 2012 - 22:47 por jerry

Votação

Para os que possuem TVs pagas: Você já aderiu ao sistema HD?

27% 27% [ 128 ]
23% 23% [ 107 ]
14% 14% [ 64 ]
25% 25% [ 116 ]
12% 12% [ 57 ]

Total dos votos : 472


Agricultor constrói ponte e 'proíbe' carros da prefeitura e políticos no Espírito Santo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Agricultor constrói ponte e 'proíbe' carros da prefeitura e políticos no Espírito Santo

Mensagem por Paulo em Sex 17 Dez 2010 - 18:55

O agricultor Darsílio Schwanz, 53 anos, construiu uma ponte na comunidade de São Sebastião, em Santa Maria de Jetibá (ES), depois de ficar isolado com a precariedade de uma ponte antiga feita de madeira, que impedia a passagem de carros e caminhões.

A obra ficou pronta em junho, mas o que chamou a atenção da população local foi a recente placa que ele colocou ao lado da construção: "Ponte particular. Proibido passagem de veículos da prefeitura e políticos."

Schwanz disse ao G1 que tentou conversar com a administração municipal para tomar providências sobre a ponte, mas não obteve resposta. "Foram quase cinco anos de negociação com o prefeito, com a secretaria de obras. Eles nunca me disseram que não poderiam fazer a obra, sempre diziam que estavam estudando a possibilidade. O tempo passou e nada foi decidido."

O agricultor afirmou que, por ter necessidade diária de escoar a produção de legumes e verduras que planta em sua propriedade, não poderia esperar mais para solucionar o risco oferecido pela velha ponte. "Contratei um pedreiro, fui comprando material e fiz a obra por conta própria. Gastei R$ 30 mil de material e mais R$ 8 mil de mão de obra. Ficou melhor que obra pública."

Após a obra ficar pronta, Schwanz disse que passou a receber visita de políticos e de moradores. "Muitos me disseram que eu fui corajoso, mas não queria e não quero fama, apenas o direito de poder levar minha produtividade para ser vendida na cidade. Foi aí que resolvi colocar a placa. Já que a administração municipal não ajudou, não quero que se aproveitem da obra que fiz."

"Obra irregular"

Carlos da Fonseca, secretário interino de obras de Santa Maria de Jetibá, não soube informar se a obra da ponte foi registrada na prefeitura e se o agricultor tinha alvará para fazer a ponte. "Não sabemos informar isso, mas duvido que tenha alvará e que ela tenha sido feita com requisitos técnicos básicos. Acredito que a obra esteja irregular."

Fonseca aproveitou para devolver, em tom de piada, a mensagem deixada pelo agricultor na placa. "Isso pode ter sido um tiro no pé. Imagine se acontece a queda de um barranco na propriedade dele e ele precise de ambulância. O socorro não vai poder entrar porque ele proibiu. Claro, estou fazendo piada e ele vai continuar a ter acesso a serviços públicos da prefeitura normalmente."

O secretário interino disse que Schwanz recebeu o posicionamento da prefeitura sobre a impossibilidade de a obra ser feita em conjunto. Segundo ele, o protocolo feito pelo agricultor para a construção da ponte foi registrado em 2008.

"Levamos o caso para o departamento jurídico da prefeitura, que avaliou ser impossível a prefeitura colaborar, de qualquer forma, com a construção daquela ponte, pois ela está em uma propriedade particular e só beneficia uma pessoa", explicou Fonseca.

Schwanz disse que mais de dez famílias usam diariamente a ponte para circular na região. "Além disso, trago negócios para a cidade e gero renda para a comunidade. Muita gente vem até minha plantação para comprar verduras comigo. A ponte tem mais valor do que a prefeitura imagina".



Fonte: Giropb

Excelente iniciativa do agricultor! E a placa, genial!!
Tenha paciência para cada necessidade se espera uma eternidade para obter resultados dos governos, pois há uma série de exigências, protocolos, prazos, e principalmente, a obra precisa ser executada lentamente, para dar mais tempo dos transeuntes se irritarem com os transtornos para depois ficar feliz no fim com a obra executada.
Agora, quando um cidadão abre mão de seus impostos pagos para investir R$38 mil reais para fazer uma obra que o poder público ineficaz não faz, pode ser punido. Claro ninguém levou uns por fora nisso. Se essa obra fosse pública, a ponte não sairia menos de R$300 mil.
avatar
Paulo
Administrador

Masculino Mensagens : 3616
Data de inscrição : 06/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum