Últimos assuntos
» Nossos Filhos nos Acusarão (legendado)
Dom 14 Abr 2013 - 14:16 por jerry

» UMA FAZENDA PARA O FUTURO
Qui 4 Abr 2013 - 20:30 por jerry

» Muito Além do Peso (2012)
Sab 16 Mar 2013 - 22:11 por jerry

» Quem se Importa (2012)
Seg 4 Fev 2013 - 22:52 por jerry

» Luto em Luta (2012)
Ter 22 Jan 2013 - 20:35 por jerry

»  The Suicide Tourist (2007)
Dom 15 Jul 2012 - 23:28 por jerry

» There's no Tomorrow
Sab 5 Maio 2012 - 22:47 por jerry

Votação

Para os que possuem TVs pagas: Você já aderiu ao sistema HD?

 
 
 
 
 

Exibir resultados


Fiéis em igrejas, o novo alvo dos assaltantes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fiéis em igrejas, o novo alvo dos assaltantes

Mensagem por Paulo em Dom 26 Set 2010 - 10:22

Durante o culto ou quando ainda estão de portas abertas aos fiéis, igrejas evangélicas da capital têm sido invadidas por grupos armados. Os ladrões rendem pastores e obreiros, costumam ser agressivos e levam parte do dinheiro do dízimo, celulares, joias e até carros de religiosos.

Nos últimos seis meses, foram 11 roubos dessa forma, segundo levantamento do JT. Também houve o registro de 13 furtos após arrombamentos durante a madrugada só neste mês.

Assustados, responsáveis pelos templos deixam as portas de vidro trancadas durante as orações, instalam câmeras de vigilância e colocam grades nas portas e portões.

“A gente fica atento e se tranca. Enquanto isso, ladrões ficam livres lá fora. É assim que funciona”, disse o pastor Marcos, da Igreja Universal do Reino de Deus do Jaguaré, na zona oeste de São Paulo.

A igreja foi assaltada em março, depois que um ajudante foi rendido. Em julho, foi realizado um reforço no portão principal e foram compradas câmeras que gravam toda a movimentação externa do prédio.

“Temos alarme mas faltam aqui mais viaturas da Polícia Militar”, lamentou Marcos, logo após celebrar um culto na noite da última quinta-feira.

Pânico

Em outro caso, no mesmo mês, um estudante de 18 anos, que estava na Universal do Reino de Deus, na Estrada de Guarapiranga, na zona sul, se viu obrigado a entregar o celular às 10 horas após ser ameaçado com um revólver.

Há crimes em que os ladrões partem para agressão. Como ocorreu no Capão Redondo, zona sul. O filho do pastor e dois seguranças que ficam 24 horas na porta do templo de uma unidade da Assembleia de Deus foram trancados no banheiro, em julho, e apanharam por quase meia hora.

“Eu vi tudo mas me escondi na cantina que tem a porta de aço”, contou um funcionária (leia mais abaixo). Por conta do crime, o templo, que já tinha câmeras, recebeu mais equipamentos desse tipo e mais um segurança foi contratado.

O bispo Carlos de Castro, presidente do Conselho dos Pastores do Estado de São Paulo, disse que os roubos à igrejas são ainda mais comuns fora da capital.

“Ocorrem inclusive quando há apresentação de coral”, comenta. Ele afirmou que, por enquanto, é cedo para tomar alguma providência na cidade de São Paulo.

Mais prevenido, o pastor David Sales, responsável pela Assembleia de Deus (Ministério Madureira) de Itapevi, na Grande São Paulo, modificou a estrutura de segurança de parte dos templos da região. Dos 40 existentes, cinco deles teriam sido alvo de bandidos.

“Então colocaram alarmes internos e câmeras”, contou. Na visão do pastor, o alvo nos templos são aparelhos de som. “Depois são vendidos no mercado de usados.”

Outro lado

Investigadores que trabalham nas regiões que registraram roubos em igrejas na capital disseram à reportagem que não se trata de uma quadrilha em atuação mas sim de grupos isolados que agem por oportunidade.

O JT procurou o 51º Distrito Policial (Butantã), onde ocorreram dois casos neste ano, mas os policiais se recusaram a dar informações. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) não respondeu o pedido específico sobre o 51º DP.

A PM informou, em nota, que não identificou um problema generalizado, mas casos pontuais, em alguns bairros da cidade. Nessas regiões, a prevenção é feita com determinados programas de policiamento, especialmente o radio-patrulhamento, o policiamento comunitário e o policiamento com motos (Rocam). É o caso do bairro do Jaguaré, em que há o uso desses e outros programas de policiamento.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Censo de 2000, 1.66 milhão de moradores da capital se apresentaram como evangélicos. A assessoria do vereador Carlos Apolinário (DEM), que é evangélico, estima que na cidade existam aproximadamente 8 mil templos.

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras foi procurada pela reportagem e disse que a Secretaria de Finanças teria o número de igrejas. Mas a pasta alegou que não tem o controle de igrejas abertas, uma vez que elas não pagam impostos.

Fonte: Jornal da Tarde
avatar
Paulo
Administrador

Masculino Mensagens : 3616
Data de inscrição : 06/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum