Últimos assuntos
» Nossos Filhos nos Acusarão (legendado)
Dom 14 Abr 2013 - 14:16 por jerry

» UMA FAZENDA PARA O FUTURO
Qui 4 Abr 2013 - 20:30 por jerry

» Muito Além do Peso (2012)
Sab 16 Mar 2013 - 22:11 por jerry

» Quem se Importa (2012)
Seg 4 Fev 2013 - 22:52 por jerry

» Luto em Luta (2012)
Ter 22 Jan 2013 - 20:35 por jerry

»  The Suicide Tourist (2007)
Dom 15 Jul 2012 - 23:28 por jerry

» There's no Tomorrow
Sab 5 Maio 2012 - 22:47 por jerry

Votação

Para os que possuem TVs pagas: Você já aderiu ao sistema HD?

27% 27% [ 128 ]
23% 23% [ 107 ]
14% 14% [ 64 ]
25% 25% [ 116 ]
12% 12% [ 57 ]

Total dos votos : 472


Justiça nega por unanimidade pedido de anulação do julgamento do casal Nardoni

Ir em baixo

Justiça nega por unanimidade pedido de anulação do julgamento do casal Nardoni

Mensagem por Lili em Ter 21 Set 2010 - 17:57

Decisão foi tomada na manhã desta terça-feira no Tribunal de Justiça de São Paulo

Do R7



Werther Santana/31.03.2008/AE

Isabella Nardoni morreu após cair do sexto andar do prédio em que o pai
e os irmãos dela moravam, na zona norte de São Paulo
A Justiça de São Paulo negou, na manhã desta terça-feira (21), o pedido de anulação do julgamento de Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni, condenados à prisão pela morte de Isabella Nardoni, filha dele. A defesa do casal entrou com o recurso, que foi negado por unanimidade pelos três desembargadores que analisaram o pedido no Tribunal de Justiça de São Paulo.

Nardoni e Anna Carolina foram condenados respectivamente a 31 e 26 anos de prisão por um júri popular ocorrido no final de março deste ano. Os dois foram responsabilizados por homicídio doloso triplamente qualificado. A pena de Nardoni foi maior que a de Anna Carolina porque o crime que ele cometeu foi contra um descendente.

Além disso, a Justiça os condenou a outros oito meses de reclusão por crime de fraude processual, que eles poderão responder em regime semiaberto. Foi negado aos dois o direito de recorrer da sentença em liberdade.

A defesa formalizou o pedido de novo julgamento do caso alguns dias depois da decisão da Justiça. Em seu pedido, o advogado Roberto Podval apelou para anulação e solicitou um novo julgamento com base na lei penal antiga, que prevê de forma praticamente automática um novo júri em casos de condenação superior a 20 anos.



Fonte: R7
avatar
Lili
Administradora

Feminino Mensagens : 4874
Data de inscrição : 08/04/2009
Idade : 56
Localização : Rio de Janeiro

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum