Últimos assuntos
» Nossos Filhos nos Acusarão (legendado)
Dom 14 Abr 2013 - 14:16 por jerry

» UMA FAZENDA PARA O FUTURO
Qui 4 Abr 2013 - 20:30 por jerry

» Muito Além do Peso (2012)
Sab 16 Mar 2013 - 22:11 por jerry

» Quem se Importa (2012)
Seg 4 Fev 2013 - 23:52 por jerry

» Luto em Luta (2012)
Ter 22 Jan 2013 - 21:35 por jerry

»  The Suicide Tourist (2007)
Dom 15 Jul 2012 - 23:28 por jerry

» There's no Tomorrow
Sab 5 Maio 2012 - 22:47 por jerry

Votação

Para os que possuem TVs pagas: Você já aderiu ao sistema HD?

 
 
 
 
 

Exibir resultados


Por Onde Anda: O último intérprete do palhaço Bozo (Arlindo Barreto)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Por Onde Anda: O último intérprete do palhaço Bozo (Arlindo Barreto)

Mensagem por Lili em Seg 31 Maio 2010 - 13:33

Por TAYNARA MAGAROTTO

SÃO PAULO - Mesmo depois de 19 anos do fim da presença do famoso palhaço Bozo no Brasil, o público ainda se lembra das brincadeiras que o personagem norte-americano – que teve sua versão brasileira – fazia.

Pois é, se lembrando disso, o Famosidades quis saber por onde andava o último intérprete do palhaço no Brasil, Arlindo Barreto, que teve um programa infantil no SBT. O Bozo fez muito sucesso naquela época, porém muitas crianças - que nem conheceram o programa do humorista - de hoje faz brincadeiras em referência ao personagem dos anos 1980. Quem não escutou a frase “E eu sou o Bozo!” quando alguém fala algo que é difícil de acreditar?

Ao contrário do que se pensava, Arlindo Barreto gosta deste tipo de lembrança. “É a marca do nostalgismo que assola os meios de comunicação, e eu me divirto com isto”, declarou ao Famosidades.

Arlindo Barreto tem hoje 57 anos e depois de sair da TV se tornou pastor evangélico. Mas para quem pensa que Barreto já iniciou sua carreira artística como o Bozo, está enganado. “Comecei como ator de novelas, como ‘Gina’, ‘Maria, Maria’, ‘Sítio do Pica-Pau Amarelo’, ‘Os Imigrantes’, ‘Cara a Cara’, ‘Dulcinéia Vai à Guerra’. Fui para o cinema, fiz 25 longas metragens, mas aceitei o desafio de fazer as pessoas sorrirem. Achei que fazer chorar era muito fácil. O circo é um desafio para o artista”, contou ele, que foi escolhido por unanimidade pela empresa dona dos direitos autorais do Bozo e por Silvio Santos a ficar com o papel de Bozo no Brasil.



O programa do Bozo fez muito sucesso e foi sensação da TV brasileira por muito tempo, porém Barreto admitiu que foi muito cansativo. “Muito incômodo, pois o programa durava das 8 horas às 18 horas. Batemos o recorde de permanência no ar, recebemos cinco Troféus Imprensa, três discos de ouro, medalhas da paz, título de Embaixador da Boa Vontade pela UNESCO. Consegui uma galeria de prêmios invejável e isto sim, foi muito gratificante”, relembrou.

Arlindo Barreto fez sucesso na pele de Bozo, porém também garantiu problemas tanto para a sua vida pessoal quanto profissional. Foi por seu envolvimento com as drogas e álcool que o ator perdeu os direitos de dar vida ao palhaço, e foi aí que os rumos de sua vida mudaram completamente.

O ex-palhaço destacou o principal momento da vida que o fez mudar de Bozo para um pastor de igreja evangélica: a morte de sua mãe, a famosa atriz Maria de Windsor. “Eu já havia alcançado tudo aquilo que acreditamos ser a verdadeira fonte de alegria: cultura, fama, prestígio, dinheiro e uma família bonita. Nada disso conseguiu preencher o vazio que eu sentia. Márcia de Windsor, minha querida mãe, morreu. Eu sofri um choque”, contou.

Arlindo Barreto confessou o jeito que arrumou para fugir da dor de ter perdido sua mãe. “Tentei afogar a saudade do meu peito com bebida e o resultado foi pior. Usei a cocaína para fugir da depressão e fiquei dependente. Afastei as pessoas que eu mais amava. Sofri um terrível acidente em 1986, e fui levado para o hospital praticamente sem sangue”, lembrou ele, que teve a visita de um pastor evangélico que o fez entrar para a religião.

Porém, Arlindo Barreto conseguiu inovar até a igreja evangélica. Pastor, o ator criou um personagem para pregar a religião onde quer que fosse. Mr. Clown nasceu e vestido com seu novo personagem, Barreto organiza atualmente espetáculos junto com seus filhos, David, Stacy e Diego e vai onde é chamado para ministrar. Questionado quanto custa por cada apresentação, Arlindo foi enfático: “Ao contrário do que muitos pensam, nunca cobrei nenhum centavo de qualquer igreja ou instituição evangélica para realizar cruzadas, congressos. Viajo de ônibus, hospedo-me em casa de irmãos, e se por ventura recebo alguma oferta, deixo naquela instituição como dízimo”.

Como Arlindo Barreto perdeu os direitos de se vestir como o Bozo, o ator criou o Mr. Clown com cabelos brancos e curtos. A roupa de seu novo personagem é parecidíssima com a do Bozo, e quem não presta muita atenção nos detalhes jura que Mr. Clown é um Bozo de cabelos curtos e envelhecido. Porém, Barreto explica o processo de criação que fez para cada pedacinho do novo personagem.

“Detalhes pretos mostram a nossa separação deste reino por causa do pecado. Os detalhes verdes anunciam a esperança de podermos alcançar este reino através da vitória conquistada por Jesus Cristo na cruz do calvário. O azul do seu fraque estilizado anuncia o céu de onde virá seu Senhor e o amarelo, a riqueza da vida há neste santo lugar e finalmente o branco encontrado em sua cabeleira a paz”, relatou.

Além do novo palhaço que interpreta, Arlindo Barreto está cheio de projetos. Um deles é um filme que irá dirigir. “Fui convidado pelo roteirista e escritor do livro ‘O Mensageiro de Deus’, Luis Carlos Schroder. O filme conta a história de um pastor evangélico”, contou.

O filme promete fazer sucesso, já que terá um custo alto de produção. “A produção total do filme foi orçada em R$ 8 milhões. Na verdade, esta produção está orçada para uma trilogia, cujas cenas serão gravadas em São Paulo, Recife, África e Argentina”, declarou.

Como uma jogada de marketing, os produtores do novo filme pensaram em colocar atores renomados, como da Rede Globo, mas Arlindo Barreto entrou com uma outra proposta. “Argumentei que hoje nós temos ministérios de atores cristãos com altíssima qualidade e comprometimento. Pretendo usar os atores globais renomados para os segundos papeis. Apenas para atraírem bilheteria”, disparou.

Arlindo Barreto prega vestido de palhaço e afirmou que não cobra nada por isso. Mas quais são as fontes de sustento? Barreto respondeu: “Ministro palestras e cursos de comunicação efetiva aqui no Brasil, na Europa e recentemente na Flórida Christian University, nos Estados Unidos”. E Arlindo garante que tem mais metas a cumprir: “Dirigir um filme infantil com a dupla de palhaços mais querida do Brasil: Patati e Patatá”.



Fonte: Famosidades - MSN Entretenimento

Lili
Administradora

Feminino Mensagens: 4874
Data de inscrição: 08/04/2009
Idade: 52
Localização: Rio de Janeiro

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum