Últimos assuntos
» Nossos Filhos nos Acusarão (legendado)
Dom 14 Abr 2013 - 14:16 por jerry

» UMA FAZENDA PARA O FUTURO
Qui 4 Abr 2013 - 20:30 por jerry

» Muito Além do Peso (2012)
Sab 16 Mar 2013 - 22:11 por jerry

» Quem se Importa (2012)
Seg 4 Fev 2013 - 22:52 por jerry

» Luto em Luta (2012)
Ter 22 Jan 2013 - 20:35 por jerry

»  The Suicide Tourist (2007)
Dom 15 Jul 2012 - 23:28 por jerry

» There's no Tomorrow
Sab 5 Maio 2012 - 22:47 por jerry

Votação

Para os que possuem TVs pagas: Você já aderiu ao sistema HD?

27% 27% [ 128 ]
23% 23% [ 107 ]
14% 14% [ 64 ]
25% 25% [ 116 ]
12% 12% [ 57 ]

Total dos votos : 472


Os oito sítios mais tóxicos do planeta

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Os oito sítios mais tóxicos do planeta

Mensagem por Paulo em Ter 5 Jan 2010 - 7:25

Rio Citarum, Indonésia

Há 20 anos era um rio límpido, onde os pescadores passavam os dias, os pássaros bebiam água e os namorados passeavam. Hoje, o riu Citarum, perto de Jacarta, capital da Indonésia, é o depósito de lixo doméstico de 9 milhões de pessoas. Para lá seguem ainda os resíduos industriais de cerca de 500 fábricas têxteis, que abusam de materiais químicos. E, mesmo assim, 80% do fornecimento de água da capital parte das águas deste rio.
Hoje, atravessar de barco o Citarum é um desafio. A água mal se vê. Em Dezembro de 2008, o Banco de Desenvolvimento Asiático anunciou um empréstimo de 500 milhões de dólares (336 milhões de euros) para limpar o rio. O programa será aplicado durante 15 anos.

Linfen, China

Conselho para quem visita Linfen, na província de Shanxi, na China: “Nunca ponha a roupa a secar na rua. Ficará negra a antes de a apanhar.” O site Popular Science indicou-a como uma das 10 metrópoles mais sujas do mundo. E o Blacksmith Institute concorda que Linfen é a cidade mais poluída do planeta.
“Este é um problema que pode culminar em morte, doenças frequentes e neurológicas em milhões de pessoas, principalmente na crianças”, refere o relatório de 2008 deste instituto. Aqui vivem cerca de 4 milhões de pessoas que nunca vêm nuvens, nem sequer o sol. O nevoeiro denso de fumo é o cenário habitual. A dificuldade está em perceber se o dia está bonito ou se vai chover.

Rodónia, Brasil

As queimadas, realizadas a um ritmo alucinante, poluem o ar que se respira na cidade e atingem ainda zonas como o Mato Grosso e o Paraná. Além do fumo bem visível, as queimadas aumentam o CO2 na atmosfera e ameaçam a saúde da população – os casos de problemas respiratórios disparam. E, claro, contribuem para o aquecimento global. Em Julho deste ano, o Comité Estadual de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais da Rodónia proibiu a emissão de licenças para queimadas. No mesmo mês, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental divulgou um plano para combater as queimadas da região. Face a 2008, já se registaram menos 40% de incêndios.

La Oroya, Peru

Noventa e nove por cento das crianças que vivem em La Oroya, cidade mineira dos Andes Peruanos, apresentam elevados níveis de chumbo e arsénico no sangue. Cálculos da Organização Mundial de Saúde indicam que estes níveis superam três vezes o limite recomendado.
Em 1922 surgiu uma fábrica metalúrgica para empregar 20 mil trabalhadores. Hoje, a Doe Run Peru, é apontada como a principal fonte de poluição da cidade E os moradores lidam com o dilema: “Não queremos que a fábrica feche, mas também não queremos a poluição”, disse à Reuters Monica Alaya.
A funcionária de 40 anos, que vive em frente à instalação industrial, não quer perder o emprego, mesmo que admita que os três filhos já tossem fuligem preta.
“Desflorestação, contaminação química e radioativa, má gestão do lixo e péssimas práticas nas indústrias levam, em última instância a uma saúde debilitada. As taxas de mortalidade são altas nestes locais e o cancro originado por envenenamento por mercúrio é uma das doenças mais predominantes.”

Lago Karachay, Rússia

Um relatório do Worldwatch Institute sobre lixo nuclear apontava o lago Karachay, na Rússia, como um dos locais mais poluídos da Terra. Usado pela União Soviética, desde 1951, como depósito nuclear, apresenta agora níveis elevados de radiação. Uma hora de exposição pode ser letal para um ser humano.
Em 1968, depois de uma seca na zona, o vento levou o pó radioativo, que atingiu 50 mil pessoas. Entre 1978 e 1986, o lago foi tapado com 10 mil blocos de cimento para impedir a fuga da radioatividade. Contudo, 10 anos depois, a cobertura começou a rachar, libertando para o ar as toxinas. Para que os níveis de radiação voltem a ser aceitáveis, serão necessários milhares de anos. O lago tem acumulado cerca de 4,44 exabecquerels (EBq) de radioatividade. A comparação é inevitável. A 26 de Abril de 1986, um acidente nuclear em Chernobyl libertou entre 5 e 12 EBq. Ainda hoje, 23 anos depois, se sentem os efeitos, desta tragédia: crianças nasceram com mutações genéticas, alimentaram-se de produtos contaminados pela radiação. Os efeitos são eternos.

Kabwe, Zâmbia

As crianças aqui têm no corpo concentrações de chumbo que superam entre 5 a 10 vezes o permitido pela Organização Mundial de Saúde. A Terra está tão contaminada que nada pode ser cultivado. Nas colinas de Kabwe, a segunda cidade do país da Africa Austral, o chumbo e o cádmio impregnaram o solo e o ar. A causa? Décadas de trabalhos mineiros.
Segundo especialistas, estes metais podem causar danos no cérebro e no sistema nervoso em crianças e fetos – terão sido atingidas 255 mil pessoas.
Apesar das minas terem fechado há quase 10 anos, a radiação ainda se faz sentir num perímetro de 20 km.

Dzerzhinsk, Rússia


Em 2001, a mortalidade em Dzerzhinsk superou a natalidade em 260%. Nos que nascem destacam-se as malformações. A esperança de vida desceu para os 40 anos. Tosse, dores crónicas, problemas respiratórios e cancro são os efeitos da poluição.
Em causa estão mais de 300 mil toneladas de resíduos químicos ali despejados entre 1930 e 1998. Mesmo assim e apesar dos números, as autoridades russas continuam a negar que existam quaisquer problemas de saúde na cidade, onde a União Soviética produziu, durante 50 anos, armas químicas, incluindo os gases Sarin e Mostarda. Durante décadas, as chaminés emitiram toneladas de gases letais como o pesticida DDT.
Dzerzhinsk foi mesmo considerada pelo Livro Guiness de Recordes a cidade quimicamente mais poluída da Terra. Os seus 300 mil habitantes, embora saibam dos problemas, já se resignaram. Até porque, com a crise económica, as fábricas têm vindo a fechar e a poluição diminuiu. Agora os moradores têm outra queixa: a falta de emprego.

Bacia do Riachuelo, Argentina

A 11 de Junho de 1965 foi palco de uma das mais importantes batalhas da Guerra do Paraguai. Foi nas margens do Riahcuelo que brasileiros e paraguaios lutaram pela livre navegação. O transporte de pessoas, animais e de mercadorias pelo rio ditava o controlo do território e da sua economia. Os brasileiros levaram a melhor. Hoje, a luta é pela despoluição desta bacia. Mais de 3500 fábricas operam ao longo das margens do rio. A estas juntam-se 42 lixeiras a céu aberto e uma paisagem de 13 bairros ilegais e inúmeros canos de esgoto clandestinos que seguem diretamente para o Riachuelo. No total são cerca de 300 mil toneladas de lixo, metade das quais com elementos perigosos para a saúde. O caso perfeito para um alerta final de Bryan Nelson: “A Terra não é um infinito e está a chegar ao seu limite.”

Fonte: Mundo Fantástico
avatar
Paulo
Administrador

Masculino Mensagens : 3616
Data de inscrição : 06/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os oito sítios mais tóxicos do planeta

Mensagem por Lili em Ter 5 Jan 2010 - 19:22

Que horror! Estou de queixo caído até agora com tanta poluição! Fiquei surpresa foi em saber que Rôndonia está na lista dos sítios mais tóxicos do planeta. É lá que moram a mãe e a irmã do Charnock.

choque

E também fiquei surpresa do rio Ganges na Índia ter ficado de fora da lista. Lá é bastante poluído também.
avatar
Lili
Administradora

Feminino Mensagens : 4874
Data de inscrição : 08/04/2009
Idade : 55
Localização : Rio de Janeiro

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum