Últimos assuntos
» Nossos Filhos nos Acusarão (legendado)
Dom 14 Abr 2013 - 14:16 por jerry

» UMA FAZENDA PARA O FUTURO
Qui 4 Abr 2013 - 20:30 por jerry

» Muito Além do Peso (2012)
Sab 16 Mar 2013 - 22:11 por jerry

» Quem se Importa (2012)
Seg 4 Fev 2013 - 22:52 por jerry

» Luto em Luta (2012)
Ter 22 Jan 2013 - 20:35 por jerry

»  The Suicide Tourist (2007)
Dom 15 Jul 2012 - 23:28 por jerry

» There's no Tomorrow
Sab 5 Maio 2012 - 22:47 por jerry

Votação

Para os que possuem TVs pagas: Você já aderiu ao sistema HD?

27% 27% [ 128 ]
23% 23% [ 107 ]
14% 14% [ 64 ]
25% 25% [ 116 ]
12% 12% [ 57 ]

Total dos votos : 472


Crônica: Da Mentira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Crônica: Da Mentira

Mensagem por Lili em Qua 9 Dez 2009 - 12:46

por Ruleandson do Carmo

Quando falta a verdade

Outro dia eu estava em uma boate aos beijos. Terminada a sessão pegação, a criatura me pede o telefone e diz "quero muito a sua amizade". Com o mundo desmoronado, falei "amizade?" e ouvi "sim, vamos ser amigos?". Olhei para aquele ser com o celular em punhos, aguardando o meu telefone e disse "não, eu não vou te dar o número do meu telefone. Eu não preciso e não quero ter mais amigos, estou satisfeito com a qualidade e a quantidade de amigos que tenho. Não beijei a sua boca querendo amizade. Se eu virar seu amigo, com a convivência, eu vou me apaixonar e vou sofrer. Já passei por isso, e a última coisa que quero no mundo é voltar a sofrer ". E, simplesmente, não dei meu telefone e não fiquei mais perto do último sem noção da vez.

Para o meu espanto, ele ficou espantado, disse ter ficado com raiva e mais tarde, com um teor alcoólico mais elevado no sangue, chegou a dizer que me odiava, pois eu o desprezava (tinha acabado de conhecer a criatura), para depois dizer que estava se culpando por ter me "ludibriado". Só que, na verdade, o choque, o espanto, foi meu, não só porque ainda tento entender em que universo vive uma criatura que beija as pessoas buscando novos "amiguinhos", mas, principalmente, porque não sei o que aconteceu com o mundo, não entendo em qual século e por qual motivo ser sincero se tornou um defeito. Qual parte da história eu perdi para ter tudo ficado assim? Não que eu seja um santo, mas juro que não minto, às vezes não falo a verdade, mas não minto, e quebre seus neurônios para entender a diferença.

E se já não bastasse ter sido flertado, conquistado, beijado e promovido de conhecido a ficante e rebaixado de ficante a amiguinho em menos de uma hora, ainda tive que aturar meus amigos, os de verdade, também espantados comigo, me dizendo que eu não deveria ter dito o que disse, que eu deveria ter sorrido, dado o telefone, e tentando nos próximos contatos conquistar o moço (e que moço!) aos poucos. Espera aí! Além de não ser sinceras as pessoas se acostumaram tanto a mentir, a simular sentimentos e emoções, a ser polidas em excesso (falsas), que também passaram a duvidar naturalmente das palavras do outro, passaram a entender como quiserem o que o outro disser e já julgam que é uma mentira, um eufemismo, talvez? Se um cara me diz "quero ser seu amigo" ele quer ser meu amigo! Ele não quer ser meu namorado e confundiu as palavras, e se eu der meu telefone para esse cara, querendo mais do que amizade, eu serei desonesto, com ele e comigo! Se alguém nos disser algo não temos que viver de elencar as possibilidades, de entender do modo mais conveniente possível, temos que ser literais, as pessoas são bem simples, o resto é fruto de nossa complicada imaginação. E se por um acaso alguém não sabe expressar que te ama, problema particular dessa pessoa, não force a barra. É apenas a verdade dita e demonstrada que importa.

Mas quando eu falo em verdade eu não falo em dizer ao seu amigo que ele é careca e não sabe, à sua amiga que ela está gorda, à sua prima que o véu de noiva dela é a coisa mais ridícula que você já viu, ou ao carinha da balada que não vai ficar com ele porque ele é horroroso. Isso não é sinceridade, isso não é dizer a verdade, isso é ser grosso e eu não incentivo pessoas grossas eu as desprezo. Quando eu falo em dizer a verdade, eu falo sobre ser honesto com os seus sentimos e com o que as suas ações podem provocar no outro. Para que dizer que aceito ser só amigo de alguém se não tenho esse interesse, se não serei feliz assim? Para que fingir ser o que não sou? Temos que aprender a nos aceitar e aceitar nossos limites e também a saber o que queremos do outro, isso é ser sincero.

Dias depois eu descobri que eu fiz mesmo certo em não dar meu telefone, o indivíduo não sabe sequer o que seria uma amizade. Me contou três mentiras descaradas em sequência e a verdade veio à tona logo em seguida. Ai, ai... Só falo uma coisa, só te conto uma verdade: quer mentir para mim? Mente, o problema é seu, não meu! Mas diga mentiras convincentes, me faça acreditar! É, eu sei ser falso e acreditar em você. Agora, por favor, não duvide da minha inteligência, não me faça crer na sua burrice! Obrigado, passar bem, bem mal, imbecil. Desculpa a aspereza, é que eu não sei mentir, benzinho. Me desculpe, de verdade!

"Acho que a mentira, para ser eficaz, deve ter três qualidades essenciais. [...] Em primeiro lugar, a mentira precisa ser parcialmente verdadeira. Em segundo lugar, a pessoa que ouve a mentira deve sentir-se preocupada com você e em terceiro lugar, deve ser alguma coisa embaraçosa de se dizer. [...] se se tratar de alguma coisa constrangedora, a possibilidade de questionamento é muito menor"

(Steve Martin)



Fonte: "Eu só queria um café..."


Achei muito oportuna essa crônica do Ruleandson do Carmo. Pior que tudo o que ele relatou é verdade. A cada dia que passa vivo essa amarga realidade no meu dia a dia. Chega a ser asquerosa e revoltante a capacidade que muitas pessoas tem de mentir descaradamente. Fazem tipo, aparentando para os outros aquilo que elas não são e nunca pretenderão ser. Te convencem que são suas amigas e que te querem bem num dia, e no outro te ignoram e te descartam, sem que você sequer tenha tempo para entender os motivos dessa atitude inesperada. Para mim que sou honesta e transparente ao extremo em tudo o que eu faço e digo, é inadmissível e deplorável um comportamento desses. Fico pensando o que passa pela cabeça dessas pessoas, o que elas lucram com isso? Acham que são espertas e inteligentes, mas não passam de idiotas!

É isso aí, vivendo e aprendendo! Uma coisa é certa: Não vou mais perder um minuto sequer da minha vida com esse tipo de gente... Gente? Ainda bem que tenho amigos (as) queridos e sinceros que levantam o meu astral o tempo inteiro, que me fazem acreditar que nem tudo está perdido ainda, que existem pessoas que valem muito a pena! E somando-se a essas, é lógico; os animais. Esses sim, jamais vão te trair, mentir dissimular, fingir e tripudiar dos seus sentimentos.
avatar
Lili
Administradora

Feminino Mensagens : 4874
Data de inscrição : 08/04/2009
Idade : 55
Localização : Rio de Janeiro

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Crônica: Da Mentira

Mensagem por Vânia em Qua 9 Dez 2009 - 17:27

É amiga, essa crônica é bem verdadeira mesmo...rsss

Entendo sua revolta, por assim dizer, mas infelizmente sempre existirão esses tipos de pessoas. Mas nem tudo está perdido mesmo, tenha certeza disso. Eu ainda acredito na sinceridade, nas pessoas honestas...e apesar de tudo estar cada vez menos compreensível, eu ainda acredito no amor e na sinceridade!!!
Acho que essa fé é que não deixa esses sentimentos morrerem.

_________________
Quando você se sentir sozinho, pegue o seu lápis e escreva. No degrau de uma escada, à beira de uma janela, no chão do seu quarto. Escreva no ar, com o dedo na água, na parede que separa o olhar vazio do outro. Recolha a lágrima a tempo, antes que ela atravesse o sorriso e vá pingar pelo queixo. E quando a ponta dos dedos estiverem úmidas, pegue as palavras que lhe fizeram companhia e comece a lavar o escuro da noite, tanto, tanto, tanto… até que amanheça.

Rita Apoena
avatar
Vânia
Administradora

Feminino Mensagens : 4027
Data de inscrição : 07/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Crônica: Da Mentira

Mensagem por Paulo em Qua 9 Dez 2009 - 17:55

Pura verdade essa crônica. Agora virou moda ser hipócrita, sorrir e fingir que está tudo bem? Que mal tem em sermos honestos e sinceros? Me parece que hoje em dia, a honestidade é o tesouro mais valioso que existe...
avatar
Paulo
Administrador

Masculino Mensagens : 3616
Data de inscrição : 06/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Crônica: Da Mentira

Mensagem por Lili em Qua 9 Dez 2009 - 19:41

Pois é, meus queridos. Fico de estômago embrulhado e revirado com criaturas desprezíveis que volta e meia tenho o desprazer de topar no meu caminho, ultimamente de forma virtual. Deve ser mesmo muito fácil para esses imbecis fingirem, dissimularem, tripudiarem, etc, escondidos atrás do computador. Queria ver fazerem isso no cara a cara, no olho no olho! Mas deixa pra lá. São uns tipos que nem merecem que eu perca mais o meu tempo falando neles.

Ainda bem que para compensar, existem pessoas maravilhosas e que eu adoro cada dia mais, como vocês dois e o Rafinha no mundo virtual, que ultimamente tem me apoiado e levantado o meu astral. E no mundo real, o Charnock. Isso sem contar com os meus filhinhos de quatro patas, o Tuco, a Bebel e a Lolita. E é isso o que importa!

eba eba eba
avatar
Lili
Administradora

Feminino Mensagens : 4874
Data de inscrição : 08/04/2009
Idade : 55
Localização : Rio de Janeiro

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Crônica: Da Mentira

Mensagem por Paulo em Qua 9 Dez 2009 - 20:08

Lili, pessoas como você são difíceis de encontrar na net. É um privilégio termos conhecido vc!
avatar
Paulo
Administrador

Masculino Mensagens : 3616
Data de inscrição : 06/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Crônica: Da Mentira

Mensagem por Lili em Qua 9 Dez 2009 - 20:55

Paulo escreveu:Lili, pessoas como você são difíceis de encontrar na net. É um privilégio termos conhecido vc!
Obrigada, meu amigo querido! Podem ter certeza de que tudo o que você e a Van pensam e sentem por mim, é recíproco da minha parte. Amo muito vocês!
core
Quanto a mim, sou do mesmo jeito. Na net e na vida real. Só tenho uma cara. E graças a Deus e a educação baseada em princípios sólidos que recebi dos meus pais, só posso ficar agradecida pela pessoa que me tornei.

E pra vocês, meus queridos

beijaoo
avatar
Lili
Administradora

Feminino Mensagens : 4874
Data de inscrição : 08/04/2009
Idade : 55
Localização : Rio de Janeiro

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Crônica: Da Mentira

Mensagem por Vânia em Qui 10 Dez 2009 - 6:37

Paulo escreveu:Lili, pessoas como você são difíceis de encontrar na net. É um privilégio termos conhecido vc!

Verdade, verdade, verdade !!! hihi

Obrigada, Lili, pelo carinho imenso e pela sinceridade...também adoramos você !!!

abrç beijaoo

_________________
Quando você se sentir sozinho, pegue o seu lápis e escreva. No degrau de uma escada, à beira de uma janela, no chão do seu quarto. Escreva no ar, com o dedo na água, na parede que separa o olhar vazio do outro. Recolha a lágrima a tempo, antes que ela atravesse o sorriso e vá pingar pelo queixo. E quando a ponta dos dedos estiverem úmidas, pegue as palavras que lhe fizeram companhia e comece a lavar o escuro da noite, tanto, tanto, tanto… até que amanheça.

Rita Apoena
avatar
Vânia
Administradora

Feminino Mensagens : 4027
Data de inscrição : 07/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Crônica: Da Mentira

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum