Últimos assuntos
» Nossos Filhos nos Acusarão (legendado)
Dom 14 Abr 2013 - 14:16 por jerry

» UMA FAZENDA PARA O FUTURO
Qui 4 Abr 2013 - 20:30 por jerry

» Muito Além do Peso (2012)
Sab 16 Mar 2013 - 22:11 por jerry

» Quem se Importa (2012)
Seg 4 Fev 2013 - 22:52 por jerry

» Luto em Luta (2012)
Ter 22 Jan 2013 - 20:35 por jerry

»  The Suicide Tourist (2007)
Dom 15 Jul 2012 - 23:28 por jerry

» There's no Tomorrow
Sab 5 Maio 2012 - 22:47 por jerry

Votação

Para os que possuem TVs pagas: Você já aderiu ao sistema HD?

27% 27% [ 128 ]
23% 23% [ 107 ]
14% 14% [ 64 ]
25% 25% [ 116 ]
12% 12% [ 57 ]

Total dos votos : 472


Flagrantes da vida real

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

SEMPRE verifique a lição de casa dos seus filhos!

Mensagem por Paulo em Qui 17 Set 2009 - 11:40

Fato Verídico


Esta foi a lição de casa entregue por uma garotinha à sua professora.


"Quando eu crescer...Quero ser como a mamãe!"



(Aqui está uma transcrição da mensagem que a mãe enviou à professora no dia seguinte)

Prezada Mrs. Jones,
Eu gostaria de deixar bem claro que eu não sou, nem nunca fui, uma "dançarina exótica". Eu trabalho no "Home Depot", e eu disse à minha filha como a última semana foi tumultuada, antes da nevasca. Eu disse a ela que nós vendemos todas as pás de neve que tínhamos, e então eu achei mais uma no depósito, e muitas pessoas estavam então disputando sua compra. O desenho dela não me mostra dançando em torno de um poste. Ela me mostra vendendo a última pá de neve que tínhamos no "Home Depot".

De agora em diante, eu me lembrarei de verificar a lição de casa dela mais cuidadosamente antes da entrega.
Atenciosamente,
Mrs. Smith


Fonte: e-mail
avatar
Paulo
Administrador

Masculino Mensagens : 3616
Data de inscrição : 06/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Flagrantes da vida real

Mensagem por Paulo em Qui 17 Set 2009 - 12:07

Meu sobrinho de 11 anos entrou para a banda da escola e escolheu tocar saxofone. Entusiasmado, vivia ensaiando, e os guinchos e ganidos do instrumento enchiam a casa. Sua irmã, de 4 anos, ouvindo o barulho, virou-se para a mãe e disse:
- Acho que ele precisa de pilhas novas!
Anne Berger, Canadá

As escadas rolantes do cinema estavam quebradas; por isso, funcionários puseram cartazes informando às pessoas que subissem a pé, esperando o trânsito nos dois sentidos. Para levar ordem ao caos, eles tinham um sistema: "Por favor, suba pela esquerda e desça pela direita."
Alison Effeny, Reino Unido

Meu sogro, muito idoso, estava internado num hospital pouco conhecido. A família estava tensa, e resolvi fazer um comentário positivo sobre o hospital para animá-los e acalmá-los. Disse que nele existiam bons médicos e que era muito bem equipado. Minha cunhada, então, comentou:
- É mesmo! Olha que armário embutido lindo que tem ali do lado!
Walter luis Monteiro, Rio de Janeiro (RJ)

Fiz uma torta recheada cuja massa ficou dura e difícil de mastigar. Nosso filho de 4 anos, Robin, pediu para repetir.
- Mãe, se eu pedir outra fatia, vou ter de comer o papelão?
Rosalind Hodgins, Canadá

Durante uma visita ao quiropraxista, ele me perguntou se eu gostaria de relatar mais algum problema.
- Sim, doutor - respondi. - As minhas articulações vivem rangendo e estalando. Isso é perigoso?
- Não - respondeu ele. - E não se preocupe. Na sua idade, você logo ficará surda e nem vai conseguir ouvir os estalos.
Evelyn L''''''''''''''''Heureux, Canadá

Estava na faixa de pedestres quando passou um grupo de estudantes.
- E então, crianças, por que precisamos esperar na calçada? - perguntou a professora.
Eu esperava uma resposta sobre os perigos do trânsito, mas ouvi:
- Porque, se não esperar, o seguro-saúde não cobre o hospital.
Sandra Jergensen, EUA

Ajoelhada no chão da cozinha, fazia a tarefa que as donas de casa mais odeiam: limpar o forno. Lá pelas tantas, meu marido entrou, vindo de uma partida de golfe.
- O que você está fazendo, meu anjo? - perguntou ele.
- O que você acha? - respondi mal-humorada.
- Mas você não deveria estar fazendo isso assim. Espere um minuto.
Meu coração ficou em festa. Eu ia ter ajuda. Minutos depois, meu príncipe encantado voltou, trazendo uma almofada.
- Ajoelhe-se nisto aqui - disse ele. - Vai ficar muito mais confortável para você.
Amelia Harvey, Reino Unido

Toda vez que passava o café no escritório onde trabalho com meu irmão, ele reclamava:
- Que gosto de água de batata! Nossa, que chafé!
Decidi, então, fazer uma brincadeira. Cozinhei três batatas e levei a água até o escritório. Fervi de novo e passei o café. Após cinco minutos, meu irmão veio todo contente:
- Nunca tomei um café tão gostoso na minha vida! O que foi que você fez?
Gabriel Mello, Taubaté (SP)

Quando o trânsito ficou mais lento por causa do sinal vermelho ao longo da praia, percebi um homem no canteiro central segurando uma caixa de papelão que parecia uma bandeja. Dois motoristas gentilmente jogaram moedas na caixa e, quando cheguei perto do homem, perguntei a que instituição ele estava ajudando.
- Nenhuma - disse ele com um sorriso. - Estou apenas tentando chegar à praia com esses sorvetes antes que eles derretam.
Pauline Darby, Austrália

Quando meu tio bem mais velho apresentou sua jovem namorada à família, disse-nos que ela trabalhava meio expediente como modelo. Infelizmente, nosso filho de 7 anos estava com o ouvido atento e disparou:
- É mesmo? - disse ele. - Papai disse que você era caçadora de tesouros.
Phil Reilly, Escócia

Sou professora de inglês e meus alunos adolescentes costumam me contar histórias engraçadas. Certa vez, uma aluna me disse que tinha visto em cima da mesa do professor de Matemática uns testes corrigidos. Procurou o seu e se espantou ao saber que tinha tirado "3". Ela então pegou a caneta e transformou o "3" em "8". Na aula seguinte, o professor disse:
- Tenho aqui o teste que vocês fizeram. Aquele, cuja nota máxima era cinco.
Dayse Abreu, Fortaleza (CE)


Fonte: Seleções
avatar
Paulo
Administrador

Masculino Mensagens : 3616
Data de inscrição : 06/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Flagrantes da vida real

Mensagem por Vânia em Sex 18 Set 2009 - 21:07

hahaha...muito bons essas histórias...as crianças são demais!

ris

_________________
Quando você se sentir sozinho, pegue o seu lápis e escreva. No degrau de uma escada, à beira de uma janela, no chão do seu quarto. Escreva no ar, com o dedo na água, na parede que separa o olhar vazio do outro. Recolha a lágrima a tempo, antes que ela atravesse o sorriso e vá pingar pelo queixo. E quando a ponta dos dedos estiverem úmidas, pegue as palavras que lhe fizeram companhia e comece a lavar o escuro da noite, tanto, tanto, tanto… até que amanheça.

Rita Apoena
avatar
Vânia
Administradora

Feminino Mensagens : 4027
Data de inscrição : 07/04/2009
Idade : 53
Localização : São Paulo

http://visaoemfoco.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Flagrantes da vida real

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum